Camiseta Rolling Stones para homens | Como surgiu a Língua dos Rolling Stones

Camiseta Rolling Stones: A gente sabe que muita gente usa camiseta de banda pra fazer parte da turma ou mesmo porque tá na moda. Ainda assim, é bom saber o motivo de usar uma camiseta de Banda pra não dar bobeira.

E nada melhor que hoje, data em que se comemora o Dia Mundial do Rock para gente falar um pouco sobre essa banda que ainda contagia gente por todo o planeta e sobre a camiseta Rolling Stones que ficou maarcada e ganhou o mundo com a língua pra fora.

A camiseta Rolling Stones com o logotipo com a língua pra fora é um desses ícones que ultrapassaram o conceito banda e virou símbolo de moda. A camiseta leva o logotipo que tem mais de 45 anos e é reconhecido globalmente. A boca com a língua exposta é um símbolo pop que pode ser vista em diversos acessórios de moda: brincos, pulseiras e colares. Mas também estão presentes em cadernos e objetos escolares. E no corpo de muita gente. É isso mesmo! Tatuagens com a marca referência dos Stones está presente nos mais variados locais do corpo de homens e mulheres.

Como surgiu a Língua na camiseta Rolling Stones

O então jovem John Pashe e o atual.

Em 1969, Mick Jagger, vocalista da Banda Rolling Stones, encomendou ao jovem John Pasche (de 24 anos), um estudante de artes, uma imagem que fosse algo contestador e sexy – era isso que movia a juventude da época.

Diz a história que o vocalista queria algo que evocasse Kali, uma deusa Hindu. Embora Kali seja representada com a língua de fora, a inspiração para PASCHE estava na sua frente, a boca carnuda de Mick Jagger. E assim nasceu ‘Tongue and Lips’, também conhecido como ‘Hot Lips’.

O logotipo foi apresentado com o álbum Sticky Fingers de 1971. Mas acabou se tornando a representação gráfica máxima da banda e esteve presente nos cartazes das turnês de 1970, 1972 e 1973.

Curiosidades sobre a Língua da camiseta Rolling Stones

Dizem que John Pasche, o criador do logo, recebeu £250 pela criação, cerca de R$ 1.240,00. Teria recebido mais £50 em 1970 e £200 em 1972.

Já o Victoria and Albert Museum, de Londres, comprou em 2008 o desenho original por £51 mil libras, o equivalente a R$ 250 mil.

Alguns dados e curiosidades sobre a Banda The Rolling Stones

Formada na Inglaterra em 1962, eles ainda continuam na ativa firme e fortes. Uma das coisas mais engraçadas é que no início rolava uma rivalidade com os Beatles, que também começou na época.

The Rolling Stones é uma banda de rock britânica formada em Londres em 1962.

Já venderam mais de 240 milhões de álbuns no mundo inteiro.

Até o ano de 2007, quatro das cinco turnês musicais de maior lucro e bilheteria em todos os tempos, eram dos Rolling Stones.

Banda fez um show gratuito na praia de Copacabana, no dia 18 de fevereiro de 2006 no Rio de Janeiro. Mais de 2 milhões de pessoas compareceram ao show, que está listado no Livro dos Recordes como o show gratuito de maior público realizado por uma única banda em todos os tempos.

Em 2012 os The Rolling Stones completaram 50 anos de trabalho, e são considerados uma das bandas mais velhas em atividade. Como parte das comemorações, lançaram em junho de 2012 o livro The Rolling Stones: 50 e organizaram um retorno aos palcos em novembro e dezembro de 2012.

O mais recente concerto dos Rolling Stones em Portugal aconteceu no dia 29 de maio de 2014, no Rock in Rio 2014, perante uma plateia de 90.000 pessoas.

Em março de 2016 a banda atuou em Cuba para uma audiência de meio milhão de espetadores. Mick Jagger disse aos cubanos, em espanhol, que “os tempos estão a mudar”.

Em 02 de dezembro de 2016, a banda lança Blue & Lonesome. Um álbum com 12 covers de artistas de blues.

Integrantes atuais da Banda Rolling Stones

Mick Jagger – vocais, guitarra de apoio (ocasional) , (desde 1962)
Keith Richards – guitarra principal e vocais de apoio (desde 1962)
Charlie Watts – bateria (desde 1963)
Ron Wood – guitarra de apoio, baixo e backing vocals (desde 1975)

Integrantes Antigos da Banda Rolling Stones

Brian Jones – guitarra principal, vários instrumentos e backing vocals (1962–1969)
Mick Taylor – guitarra de apoio, vocais de apoio (1969-1975)
Bill Wyman – baixo e backing vocals (1962–1993)
Ian Stewart – teclado (1962-1963, 1969, 1975-1976, 1981-1982)
Dick Taylor – baixo (1962)
Mick Avory – bateria (1962)
Ricky Fenson – baixo (1963)
Colin Goldin – baixo (1964)
Tony Chapman – bateria (1963-1964)
Carlo Little – bateria (1965)


Equipe de Conteúdo Ferricelli

Somos uma equipe multidisciplinar da Ferricelli composta por designers, jornalistas, e outros profissionais focados em trazer conteúdo de qualidade para nossos leitores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *