História da Barba e algumas curiosidades sobre a barba

Não se sabe ao certo, mas a História da Barba nos remete a 30 mil anos atrás, quando os nossos ancestrais descobriram ser possível remover a barba com o uso de lascas de pedra afiada. Já no Egito Antigo, os homens nobres cultivavam a barba como um sinal de status. Não tê-la, no entanto, não era demérito. As barbas de metal, por exemplo, eram um sinal de piedade e status. Algumas mulheres também usavam. Já na Grécia os famosos filósofos gregos possuíam farta barba.

A questão e as curiosidades sobre a barba são tão sérias que até viraram estudo na Austrália. Pesquisadores da Universidade de Southern Queensland afirmam a barba faz bem à saúde e protege contra tosse e alergia (asma). O estudo revela ainda que ter barba deixa sua região facial mais jovem, pois os pelos ajudam a hidratar a pele por mais tempo e protegê-la contra o vento.

Por outro lado, não cuidar dos pelos do rosto pode desencadear uma série de infecções. Por isso, é essencial que os barbudos façam higiene de suas barbas regularmente para evitar contaminações.

Curiosidades sobre a Barba

História da Barba e algumas curiosidades sobre a barba

  • Em 345 A.C Alexandre o grande, proibiu seus soldados de ter barba. Tal fato se deu porque o general acreditava que a barba poderia atrapalhar na hora da batalha.
  • Na civilização romana a barba integrava um importante ritual de passagem. Todos os rapazes, antes de alcançarem a puberdade, não poderiam cortar nenhum fio de cabelo ou barba.
  • Durante a Idade Média, a barba sinalizou a separação ocorrida na Igreja Cristã com a realização do Cisma do Oriente. Muitos dos clérigos católicos eram aconselhados a fazerem a barba para que não parecessem com os integrantes da igreja ortodoxa ou até mesmo com os costumeiramente barbudos judeus ou muçulmanos.
  • Abraham Lincoln foi o primeiro barbudo a se candidatar como Presidente dos Estados Unido. Segundo consta ele deixou a barba crescer depois de uma menina mandar uma carta dizendo que ele ficaria melhor com barba.
  • Segundo pesquisa realizada na Itália, vendedores com barba são mais dignos de confiança e, por isso, conseguem fechar negócio com maior facilidade.
  • A conhecida navalha em “T” foi inventada pelos irmãos norte-americanos Kampfe. Já a Gillete foi criado pelo também norte-americano King Camp Gillette, um caixeiro viajante.
  • A barba caiu em desuso na primeira década do século XX. O mesmo ocorreu com os bigodes fartos anos depois. O rosto liso virou sinônimo de higiene e beleza. Mas a partir dos anos 1960, a barba voltou a ser largamente utilizada nos países ocidentais graças ao movimento hippie e à cultura gay.
  • Durante o século XX, o rosto lisinho virou sinônimo de civilidade e higiene. Muitas empresas e instituições governamentais não admitiam a presença de barbudos em seus quadros de funcionários.
  • Cavanhaques e bigodes começaram a virar febre entre os homossexuais norte-americanos entre as décadas de 1970 e 1980. Um dos seus maiores representantes foi o cantor Freddie Mercury.
  • Segundo o Guiness Book, chamado de Livro dos Recordes, o homem com a barba mais longa do mundo é o indiano residente no Canadá Sarwan Singh. A barba do senhor Singh mede inacreditáveis 1,89 metros.
  • Ainda segundo o Guiness Book, a mulher com a barba mais longa é Vivian Wheeler. A barba de Wheeler mede 28 centímetros.
  • A barba foi por várias vezes associada a grupos religiosos, filosóficos e políticos – inclusive movimentos sociais. Durante a ditadura militar brasileira, ela foi símbolo da esquerda comunista e do movimento sindical.

Livro 100 barbas, 100 dias

O fotógrafo e blogueiro escocês Jonathan Pryce era fascinado pela cultura da barba em Paris e pelas curiosidades sobre a barba. Quando se mudou para Londres resolveu fotografar homens barbudos. Suas descobertas diárias foram parar em seu blog, que acabou virando um livro: 100 barbas, 100 dias. A publicação, em sua segunda edição, pode ser comprada aqui.


Equipe de Conteúdo Ferricelli

Somos uma equipe multidisciplinar da Ferricelli composta por designers, jornalistas, e outros profissionais focados em trazer conteúdo de qualidade para nossos leitores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *