Novembro Azul: um papo de macho sobre o câncer de próstata

Novembro Azul: você sabia que o câncer de próstata provoca 307 mil mortes no mundo todos os anos. Em 2013, no Brasil, foram 13.772 mortes devido ao câncer de próstata. A estimativa dada pelo INCA para 2018 é de 68.220 mil novos casos da doença.

Não é brincadeira, caros amigos. O homem costuma brincar com a saúde, mas diante dessa informação e a facilidade de descobrir e tratar o câncer de próstata quando diagnosticado bem cedo – as chances de cura podem chegar a 90% – você não vi ficar dando bobeira, não é?

Já quando o câncer de próstata é diagnosticado tardiamente, os procedimentos para a cura podem causar sequelas muito temidas pelos homens, como disfunção erétil, infertilidade ou incontinência urinária.

Quando procurar o médico para os exames de câncer de próstata?

O recomendado é que os homens procurem seus médicos a partir dos 50 anos. Caso haja algum fator de risco 45 e, se ele possuir algum parente de primeiro grau diagnosticado com câncer de próstata, o ideal é aos 40 anos”, lembra.

Exame de Câncer de próstata | Medo e preconceito

Como já informamos no início desse texto, os homens são meios relaxados quando o assunto é ir ao médico, e, infelizmente, no caso do exame contra o Câncer de Próstata, muitos homens postergam a sua ida ao consultório por medo ou preconceito.

Além do exame ser feito apenas depois de confirmada a necessidade, o toque retal, quando feito pelo especialista, é um exame indolor, com pouco desconforto, realizado em poucos segundos e é mais eficiente porque pode detectar nódulos, o que não acontece com o PSA – o exame de PSA livre é feito da mesma maneira que o exame do PSA total, através da coleta de uma pequena amostra de sangue.

Mito ou verdade: Câncer de Próstata é mais comum em negros?

Verdade. O câncer de próstata afeta mais homens negros, com uma incidência duas a três vezes maior do que o restante da população masculina. O dado epidemiológico foi obtido a partir de uma campanha para prevenção da doença realizada em 1998 no Hospital das Clínicas, em São Paulo, que atendeu 3.000 homens.

“Embora dados dos EUA já indicassem a prevalência, essa é a primeira vez que dados brasileiros correlacionam a doença com a raça negra”, disse o urologista Sami Arap, coordenador da campanha do HC-USP.

O câncer de próstata que afeta os negros (chamado adenocarcinoma) ocorre mais precocemente e é mais grave do que outros tipos.

A incidência elevada do câncer de próstata em negros deve-se principalmente a fatores genéticos, acreditam os cientistas.

Campanha Novembro Azul

Novembro Azul 2015 | Combate ao Câncer de Próstata

Esta iniciativa tem como objetivo a sensibilização dos homens para a importância do diagnóstico precoce do câncer da próstata. A ideia foi criada na Austrália, em 2003, e o movimento Novembro Azul tornou-se internacional.

Uma das ações propostas na Austrália foi a de fazer a barba e deixar o bigode crescer até 30 de novembro e ir postando fotos a medida que o bigode vai tomando forma. A iniciativa é um incentivo para que todos possam discutir sobre o tema e, claro, estimular os homens a realizarem o exame de toque retal.

Outa ação é iluminar prédios públicos na cor azul, assim como é feito no Outubro Rosa, que é uma campanha de conscientização contra o Câncer de Mama.

Já no Brasil, o Instituto Lado a Lado pela Vida, uma instituição brasileira sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de interesse público (OSCIP), foi o órgão responsável por disseminar o Novembro Azul.

Porque existe o Novembro Azul?

O Novembro Azul é um movimento que foi realizado pela primeira vez na Austrália e objetiva alertar a população sobre o câncer de próstata. Comemorado inicialmente na Austrália em 2003, esse mês foi escolhido porque é o mesmo em que se comemora o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

Como foi criado o Novembro Azul?

Novembro foi escolhido como mês oficial de conscientização sobre o câncer de próstata, pois 17/11 é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. O “Azul” veio da cor oficial usada como símbolo de combate à doença. Surgiu assim o Novembro Azul, movimento que prioriza ações de conscientização sobre a neoplasia.

Qual é o objetivo do Novembro Azul?

Novembro Azul é o nome dado ao movimento internacional criado para a conscientização a respeito do câncer da próstata. Esta iniciativa tem como objetivo a sensibilização dos homens para a importância do diagnóstico precoce do câncer da próstata.

Novembro Azul: Dia Mundial do Diabetes

Além disso, o Novembro Azul também é um mês de conscientização do diabetes. Entre várias iniciativas, no dia 14 de Novembro é assinalado o dia mundial do diabetes.

Entre 2006 e 2016, o número de brasileiros com diabetes aumentou 61,8%. Isso significa que a doença passou de atingir 5,5% da população e, agora, atinge 8,9% das pessoas. Entre as mulheres, o índice é de 9,9% e, entre os homens, de 7,8%. Os dados são da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde.

Número de diabéticos no Brasil

Dados da Federação Internacional de Diabetes – IDF mostraram que em 2017, 12,5 milhões de pessoas já eram diabéticas no Brasil. Segundo a mesma estimativa da Federação, no mundo já existem 400 milhões de diabéticos. Considerando que essa é uma doença crônica e progressiva, a estima-se que neste mesmo período mais de 16,8 milhões de brasileiros tenham desenvolvido o estágio inicial desta doença, mas apenas 1/3 destes pacientes foram diagnosticados.

Número por cidades de diabéticos no Brasil

Rio de Janeiro é a cidade com maior numero, com 10,4 casos para cada 100 mil habitantes. Depois aparecem: Natal e Belo Horizonte (ambos com 10,1), São Paulo (10), Vitória (9,7), Recife e Curitiba (ambos com 9,6). Boa Vista tem a menor prevalência com apenas 5,3 casos por 100 mil habitantes.

Número de mortes por Diabetes no Brasil

O diabetes matou 406.452 pessoas no Brasil entre 2010 e 2016, segundo  o balanço mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde. Em 2016, 61.398 brasileiros foram vítimas fatais da doença crônica.

 


Equipe de Conteúdo Ferricelli

Somos uma equipe multidisciplinar da Ferricelli composta por designers, jornalistas, e outros profissionais focados em trazer conteúdo de qualidade para nossos leitores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Conteúdo protegido!