Masculinidade tóxica: você sabe o que é isso?

Se existe um termo em alta é “masculinidade tóxica”. Eleito a “expressão do ano” pelo dicionário Oxford em 2018, ele começou a ganhar notoriedade com o #MeToo, um movimento criado nos Estados Unidos quando muitas celebridades começaram a denunciar casos de assédio e agressão sexual que ocorreram em Hollywood.

Desde então, a masculinidade tóxica ganha notoriedade, principalmente entre o público mais jovem e disposto a desconstruir padrões, com o objetivo de eliminar do cotidiano atitudes que são consideradas nocivas para si mesmo e outras pessoas de seu convívio.

Como queremos que você também fique por dentro e faça uma reflexão, criamos um conteúdo exclusivo sobre este assunto. Preparado? Então, acompanhe a leitura e saiba mais!

Tudo o que você precisa saber sobre a masculinidade tóxica

Muito se fala sobre masculinidade tóxica, mas poucas pessoas conhecem o significado dessa expressão. Podemos descrevê-la como um conjunto de mitos que a sociedade criou para definir o que é ser um “homem de verdade”.

Juntas, essas ideias servem, basicamente, para estereotipar o público masculino e, de forma implícita, ameaçar a sua identidade e integridade, caso não sejam seguidas à risca.

Infelizmente, o que não faltam são exemplos de pensamentos que envolvem o conceito de masculinidade tóxica:

  • homem não pode falar sobre os seus sentimentos ou demonstrar tristeza;

  • homem precisa demonstrar disposição e coragem sempre;

  • homem deve beber bebidas alcoólicas e nunca se mostrar “fraco” por conta do efeito dessas substâncias;

  • homem precisa reagir de forma impulsiva e com violência, caso esteja em uma situação ameaçadora;

  • homem precisa ser bem-sucedido e conquistar poder e status;

  • homem deve se mostrar disposto a ter relações sexuais sempre que houver a oportunidade, caso contrário, será julgado;

  • homem precisa gostar de futebol, cerveja e mulheres. Se não, será visto como afeminado;

  • homem não pode ser compassivo, delicado ou apreciar as artes;

  • homem precisa ser forte e alcançar todos os seus desejos, por mais difíceis que eles sejam;

  • homem precisa ser independente e autossuficiente, sem jamais contar com a ajuda de terceiros;

  • homem precisa dominar todas as mulheres com quem se relacionar;

  • homem precisa sustentar o lar sozinho, sem a ajuda de cônjuges ou outros membros da família.

Estes são apenas alguns dos inúmeros exemplos que existem sobre a masculinidade tóxica. Também é importante frisar que o termo não diz respeito apenas às pressões sociais sofridas pelo público masculino, mas também à maneira como esses indivíduos lidam com essas situações ao longo da vida.

Masculinidade tóxica

A masculinidade tóxica além dos homens

Como você já deve ter percebido, existem homens que procuram agir do jeito mais “masculino” possível, como uma maneira de se proteger de qualquer suspeita que possa ser levantada sobre a virilidade deles. E não se engane: tal cenário não é prejudicial apenas aos rapazes, mas para todos ao redor deles.

As mulheres, por sua vez, precisam se conscientizar sobre o assunto, já que, por conta da educação recebida, também são responsáveis por disseminar esse conceito entre os seus círculos sociais, seja com os seus pais, filhos, amigos, maridos ou namorados.

Essa é uma atitude que pode ser exercida de diferentes maneiras, tanto de forma consciente quanto inconsciente. Sendo assim, a única maneira de combater tal padrão é tendo consciência sobre a nocividade da masculinidade tóxica, além de entender que nenhum ser humano merece viver sob esse tipo de pressão. Pense nisso!

Masculinidade tóxica

Como desconstruir a masculinidade tóxica

Quando falamos sobre masculinidade tóxica, é comum que algumas pessoas concluam que todo homem é tóxico por natureza. Não caia nessa! Ela é fruto de questões sociais: mais precisamente, pela educação que recebemos em casa, na escola ou entre amigos.

Mas nem tudo está perdido. Com um pouco de vontade e conhecimento, é possível resolver esse cenário e, aos poucos, quebrar os padrões prejudiciais. O primeiro passo é recorrer ao autoconhecimento, buscando encontrar a sua essência e personalidade, sem precisar se submeter aos padrões.

Você gosta de arte e detesta futebol? Sem problemas! Invista no que o faz feliz, sem se importar com os julgamentos ou a necessidade de seguir determinado estereótipo. É claro que, assim como qualquer mudança, esta também requer paciência, esforço e dedicação. Portanto, dê um passo de cada vez, sem se forçar a mudar imediatamente.

Gostou da ideia e quer começar a colocá-la em prática na sua rotina? Excelente! Para isso, é possível seguir algumas dicas práticas que, sem dúvida, farão toda a diferença na sua vida.

  • faça serviços domésticos: quem disse que homem não pode lavar a louça ou realizar as atividades do lar?;
  • não tenha vergonha de se sensibilizar: chore e ria. Esses sentimentos são humanos e não estão restritos às mulheres;
  • tente não se encaixar: não é porque os seus amigos adoram assistir às lutas de UFC que você precisa acompanhá-las. Pratique as atividades de sua preferência e, no fim das contas, o prazer será muito maior;
  • respeite os seus sentimentos: antes de ter uma atitude, analise o que, de fato, você sente. Evite tomar decisões com medo de julgamentos e faça aquilo que realmente tem vontade;
  • evite ter atitudes machistas: encare as mulheres como seres iguais a você e nunca inferiores. Respeito é bom e deve ser a base de todo relacionamento.

Masculinidade tóxica

Agora é com você

Como vimos ao longo da leitura, a masculinidade tóxica é extremamente enraizada em nossa sociedade. Contudo, isso não significa que não podemos controlá-la, certo?

O nosso convite é que você faça uma reflexão profunda sobre as suas atitudes e cobranças feitas pela sociedade. Depois, converse com os seus amigos e coloque este assunto em pauta, para que mais pessoas se conscientizem a respeito dele.

Para começar, que tal compartilhar este post nas suas redes sociais? Mantenha os seus contatos atualizados e comece agora mesmo essa mudança!


Equipe de Conteúdo Ferricelli

Somos uma equipe multidisciplinar da Ferricelli composta por designers, jornalistas, e outros profissionais focados em trazer conteúdo de qualidade para nossos leitores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.