fbpx

Como investir dinheiro: um guia completo para iniciantes

Chegou o momento de descobrir como investir dinheiro. Isso mesmo! Desde jovens, temos o costume de ouvir as pessoas falarem a respeito da importância do investimento. “Você precisa pensar no futuro” ou “invista desde cedo nos seus sonhos“.

Mas afinal, em que consiste um investimento? Basicamente, o termo diz respeito ao ato de aplicar uma quantia de dinheiro hoje e, com o passar do tempo, ver que esse valor aumenta de forma significativa. E a boa notícia é que isso pode ser feito por qualquer pessoa.

Começando com pouco, já é possível conquistar lucros e ter uma boa estabilidade financeira. Como? É o que contaremos para você neste artigo completo. Para entender melhor esse universo e começar a investir, leia este guia e dê o primeiro passo!

Como investir dinheiro? As primeiras dicas!

Primeiramente, vamos entender algumas regras básicas do mundo dos investimentos.

Antes de iniciar as suas estratégias financeiras, é preciso se organizar e alinhar as expectativas. Isso porque, em muitos casos, os investimentos não têm um retorno imediato, mas sim a médio ou longo prazo.

Baixe o e-book: Guia de Combinar roupas e Sapatos

Desse modo, nada de esperar acessar a sua conta bancária e ver uma fortuna por lá! Infelizmente, isso não vai acontecer. Ou, pelo menos, não tão rápido assim.

Outro ponto é ter em mente que investir precisa se tornar uma prática constante em sua vida. Todos os meses, separe um valor para fazer isso e trilhar o seu caminho financeiro.

Também é interessante escolher uma boa instituição para acompanhar você nesse processo. Pode ser uma corretora ou o seu próprio banco. Com esse cuidado, será mais fácil analisar as opções disponíveis e escolher aquela mais apropriada para você.

Aprofunde-se no assunto

Outro modo de aprender como investir dinheiro é encarar o fato de que existem vários tipos de investimento no mercado financeiro e que é necessário se aprofundar em cada um deles. A princípio, você precisará aplicar o seu dinheiro em algum lugar para que ele renda com o passar do tempo.

Entre as opções mais utilizadas estão os imóveis, que é quando o indivíduo decide comprar uma casa ou um apartamento, reformá-lo e, posteriormente, vender o espaço por um preço mais elevado.

Caso pense em colocar um imóvel para alugar, só tome cuidado para calcular o real retorno que ele dará. Nesse caso, é preciso considerar os gastos com as eventuais reformas entre contratos e as contas de quando ele estiver vazio.

Em contraponto, caso você não tenha nenhuma expertise no assunto, há a possibilidade de deixar uma quantia de dinheiro rendendo sem a necessidade de administrá-la constantemente. Nesse caso, você só precisará encontrar o produto financeiro que melhor se enquadra no seu perfil de investidor.

Os chamados produtos financeiros consistem em soluções que as pessoas escolhem para lucrar a partir de operações praticadas no mercado. Funciona assim: ao investir uma quantia, você empresta o seu dinheiro para os bancos e as instituições.

Tal valor emprestado será devolvido para a sua conta com juros, que dizem respeito à porcentagem que esse montante rendeu. Bem simples!

Como investir dinheiro

O que são renda fixa e renda variável?

Para aprender como investir dinheiro corretamente, é necessário ter em mente que toda e qualquer aplicação conta com prazos, rendimentos e, claro, riscos. Quanto mais disposto você estiver a se arriscar, maiores serão as chances de lucrar um alto valor.

Dito isso, é interessante analisar com cautela e descobrir quais produtos conversam melhor com a sua situação financeira e as suas metas. Podemos dizer que existem duas categorias para escolher — a da renda fixa e a da renda variável.

Renda fixa

Na categoria de renda fixa é possível ter uma boa previsão de quanto o investimento renderá.

Entre as principais opções, destacamos as aplicações no Tesouro Direto, o Certificado de Depósito Bancário (CDB) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA), além de várias outras.

Inclusive, existem dois tipos de investimento em renda fixa. Abaixo, conheça melhor sobre cada um deles:

  • prefixados: nessa modalidade, você conseguirá saber exatamente qual será o retorno obtido assim que a sua aplicação chegar ao fim. Por exemplo: 5% ao ano;
  • pós-fixados: rendimentos que estão ligados a outros índices econômicos, como as alternativas de 100% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI). Em outras palavras, só será possível saber quanto o dinheiro vai render com base em algum fator específico — mas não com muita exatidão, uma vez que os indicadores passam por flutuações.

Renda variável

Posteriormente, está a renda variável. Nessa opção, os investimentos possuem taxas de retorno que podem variar com o passar do tempo. Em resumo, a sua rentabilidade oscilará a todo o momento, o que implicará em riscos maiores.

É necessário destacar que nessa categoria o retorno é mais significativo, mas você também poderá perder boa parte do dinheiro investido, caso a aplicação não saia conforme o esperado. Dentre os principais exemplos de renda variável, a bolsa de valores é a mais conhecida e utilizada do mercado.

Vale pesquisar!

Qual é a melhor opção para investir?

Obviamente, a escolha entre renda fixa e variável dependerá de uma série de fatores, como o seu perfil de investidor e a sua disponibilidade para correr riscos.

Se você deseja obter segurança e estabilidade, prefira a renda fixa. Por outro lado, se não costuma ter medo de arriscar, pode considerar as modalidades de renda variável. 

Até mesmo é possível unir as duas alternativas de investimento, sabia? Dessa forma, você conseguirá aplicar em produtos de grande retorno, mas sem comprometer todo o seu dinheiro nas transações.

Também é bacana diversificar o seu jeito de aplicar para criar uma rotina ou, simplesmente, encontrar na prática o caminho ideal para o seu caso.

Por último, não se esqueça de iniciar a sua jornada nos investimentos com uma boa organização financeira. Evite gastar dinheiro sem necessidade, crie uma planilha e controle todos os seus gastos.

Se precisar de uma ajuda extra nessa fase, aproveite para conferir o nosso artigo com dicas de finanças pessoais para os tempos de crise. A leitura é rápida e valiosa!


Quer saber como se vestir melhor usando as próprias roupas?

Preparamos este e-book com várias dicas de combinação de roupas e calçados, para que usando as peças do seu guarda-roupas você possa ficar sempre com o visual nos trinks! Que tal conferir?

E-book como combinar sapatos e roupas

Equipe de Conteúdo Ferricelli

Somos uma equipe multidisciplinar da Ferricelli composta por designers, jornalistas, e outros profissionais focados em trazer conteúdo de qualidade para nossos leitores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.